gallery/gladon-brasao-tracado-forte
gallery/suplemo gladon

Excelsa Loja de Perfeição Theófilo Rassier

Notícias

 

24/07/2018

Decreto 03/2018 SGM

Placet de Exaltação, CIM.: 1.345

 

21/06/2018

Decreto 02/2018 SGM

Placet de Iniciação, CIM.: 1.351 e 1.352

 

16/01/2018

Decreto 01/2018 SGM

Placet Ex-Oficio, CIM.: 1.341

 

26/08/2017

Decreto 15/2017 SGM

Placet de Exaltação, CIM.: 1.343

 

29/07/2017

Decreto 14/2017 SGM

Placet de Iniciação, CIM.: 1.349

 

15/07/2017

Decreto 13/2017 SGM       

Placet de Exaltação, CIM.: 1.344

 

18/04/2017

Decreto 12/2017 SGM

Título de Membro Honorário / Suiça.

gallery/ksvialtar

Princípios Fundamentais para o Reconhecimento


1º – A Regularidade de origem: uma Grande Loja/Grande Oriente deverá ser regularmente fundada por uma Grande Loja devidamente reconhecida, ou por pelo menos três Lojas regularmente constituídas;
2º – A crença do Grande Arquiteto Do Universo (G.A.D.U.) e em sua vontade revelada são condições essenciais para a admissão de novos membros;
3º – Todos os iniciados devem prestar sua Obrigação sobre o Livro da Lei Sagrada, ou com os olhos fixos sobre este Livro aberto, pelo qual é expressa a revelação do Alto, pela qual a consciência do indivíduo que se inicia está irrevogavelmente ligada;
4º – A Grande Loja/Grande Oriente e as Lojas, particularmente, serão compostas apenas por homens; também não poderão manter relações com Lojas mistas ou femininas;
5º – A Grande Loja/Grande Oriente exercerá o seu poder soberano sobre as Lojas de sua jurisdição, possuindo autoridade incontestável sobre os três graus simbólicos, sem qualquer subordinação a um Supremo Conselho ou a uma Potência que reivindique um controle ou vigilância sobre esses graus, nem repartirá sua autoridade com estes órgãos;
6º – As Três Grandes Luzes (Livro da Lei, Esquadro e Compasso) serão sempre expostas nos trabalhos da Grande Loja/Grande Oriente e das Lojas de sua jurisdição; a principal Luz é o Livro da Lei Sagrada;
7º – As discussões de ordem religiosa e política são interditadas nas Lojas;
8º – Os princípios dos Antigos Landmarks, costumes e usos da Maçonaria, serão estritamente observados.


Além deste critério existe o seguinte:
a) Regularidade de Origem: um Grande Oriente ou Grande Loja necessita, para ser regular, do reconhecimento e da transmissão da Tradição por outro Grande Oriente ou Grande Loja previamente regular junto às outras Potências, tendo assim uma Regularidade de Origem;
b) Respeito às antigas regras: a principal regra a ser seguida é a Constituição de Anderson, de 1723, formulada por Anderson e os 25 Landmarks de Mackey. Pode-se, no entanto, levantar cinco pontos fundamentais para Regras que devam ser respeitadas:
I) Absoluto respeito aos antigos deveres, que estão reunidos em forma de Landmarks;
II) Só é possível aceitar homens livres, respeitáveis e de bons costumes que se comprometam a por em prática um ideal de Liberdade, Igualdade e Fraternidade;
III) Ter sempre como objetivo o aperfeiçoamento do Homem, e como conseqüência, de toda a Humanidade;
IV) A Maçonaria exige de todos os seus membros a prática escrupulosa dos Rituais, como modo acesso ao Conhecimento, através de práticas iniciáticas que lhe são próprias;
V) A Maçonaria impõe a todos os seus membros o mais absoluto respeito às Opiniões e crenças de cada um, proibindo categoricamente toda discussão, proselitismo ou controvérsia política ou religiosa em suas Lojas.
c) Reconhecimento: além das condições anteriores, para que uma Obediência seja regular, ela deve ser reconhecida por outras, geralmente após um tempo de observação. No entanto o reconhecimento não é incondicional, pois caso o Grande Oriente ou Grande Loja desvie-se destes preceitos, ele deixa de ser regular, perdendo o reconhecimento.